Como estimular a produção de colágeno e elastina no corpo?

O colágeno e elastina são proteínas essenciais para o corpo, especialmente à pele. Nosso organismo é capaz de produziri-las naturalmente, mas com o passar dos anos essa produção cai, levando ao declínio de tais substâncias no corpo.

 

Curiosamente, existem diferentes formas de estimular a produção de colágeno e elastina, mantendo ambas as formas em níveis adequados no organismo por mais tempo. Veja aqui, como isso é possível.

 

 

Por que o colágeno e elastina são importantes?

 

O colágeno é uma das principais proteínas presentes na pele, conferindo um efeito de preenchimento e sustentação. Quando falta colágeno, surgem rugas, linhas de expressão e flacidez, problemas que reforçam o envelhecimento da pele.

 

Além disso, o colágeno está presente em outras estruturas do corpo, como nas articulações. Por isso, o estímulo da produção da ajuda a evitar problemas comuns, como a artrose.

 

Já a elastina é uma proteína com função estrutural, atuando na composição de fibras elásticas. Ela está presente, por exemplo, na pele, dando firmeza e sustentação, de modo a evitar a flacidez e envelhecimento precoce.

 

 

Como estimular uma produção de colágeno e elastina

 

Mas, afinal, como estimular a produção de colágeno e elastina, para manter essas combinações em níveis regulares? A seguir, damos dicas para obter esse resultado:

 

Alimente-se melhor

 

Uma forma extremamente eficaz de ter colágeno no corpo é fazer uma alteração da proteína, o que pode ser realizado pelo meio da alimentação. É interessante, por exemplo, consumir mais frutas cítricas (laranja e limão).

 

Essas frutas possuem uma grande quantidade de vitamina C, que atua na produção da prolina, aminoácido importante para a síntese do colágeno. Além disso, têm ação antioxidante, combatendo o envelhecimento precoce da pele.

 

Outros alimentos que estimulam a produção de colágeno são os vegetais verdes-escuros (rúcula, couve, agrião, entre outros), frutas vermelhas (morango, amora e framboesa), carnes e ovos.

 

Faça tratamentos dermatológicos

 

Existem vários tratamentos dermatológicos para estimular o colágeno e elastina, como os que são feitos com bioestimuladores, que são substâncias que incitam a célula a produzir proteínas.

 

Outros tratamentos recomendados são os feitos com laser e microagulhamento com radiofrequência. Mas, é importante ressaltar um ponto essencial: embora sejam muito eficazes, esses tratamentos costumam ter preços elevados.

 

Invista em nutricosméticos

 

Nutricosméticos são produtos com efeito antioxidante (combatem os radicais livres e previnem o envelhecimento precoce e o fotoenvelhecimento) e de estímulo de colágeno.

 

Um ótimo exemplo de produto com essas características é o Oli-ola, que é um peeling antioxidante . O produto promove a renovação celular, eliminando a camada superficial de células mortas da pele.

 

Como resultado, há uma redução da hiperpigmentação e suavização de manchas. Além disso, a renovação celular estimula a produção de colágeno, mantendo a pele clara mais firme e preenchida, com sinais de envelhecimento minimizados.

 

Para obter esses benefícios, recomenda-se consumir os comprimidos para clarear a pele do rosto por, pelo menos, três meses, para notar resultados mais expressivos.

 

A boa notícia é que o peeling de Oli-ola em cápsulas é indolor, não possui contraindicações, não provoca efeitos e tem excelente custo-benefício, sobretudo em comparação aos tratamentos dermatológicos.